quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Norte-americanos criadores do Dia de Doar comparecem ao lançamento nacional da campanha em São Paulo

Norte-americanos criadores do Dia de Doar comparecem ao lançamento nacional da campanha em São Paulo. Henry Timms e Asha Curran vieram ao Brasil pela primeira vez especialmente para reforçar a origem e importância do movimento

Nessa quarta-feira (5), foi realizado o lançamento do Dia de Doar no Brasil, um movimento criado em 2012 e que promove a filantropia por meio de mobilização para doação às ONGs. O evento aconteceu no Insper, em São Paulo, e teve a presença especial dos criadores da campanha, os norte-americanos Henry Timms e Asha Curran, que vieram ao Brasil para contribuir com sua experiência, mostrando como a iniciativa tem crescido globalmente nos últimos quatro anos. Neste ano, o Dia de Doar será realizado em 29 de novembro, em 71 países.

Nascido no centro comunitário 92Y, em Nova York, sob o nome de “Giving Tuesday”, o Dia de Doar surgiu para aproveitar a movimentação das pessoas por causa do Black Friday, data criada para compras no varejo com preços extremamente reduzidos, que poderiam se engajar em movimentar as pessoas em comunidades para angariar fundos para diferentes causas. “Pensamos em uma iniciativa que incentivasse a doação com a mesma força”, explica Henry Timms, diretor executivo da 92Y.

Asha Curran, que é diretora de inovação da 92Y, ressaltou que as mídias sociais são grandes aliadas da iniciativa. “Nós sabemos que elas repercutem as campanhas com muita força, o que ajuda muito na divulgação”, diz a profissional. Ela destacou que, no Dia de Doar do ano passado, foram cerca de 700 mil doadores online e mais de 100 milhões de dólares doados somente pela tecnologia digital. “Cada pessoa doou mais de uma vez”, pondera.

De acordo com Asha, o diferencial do Dia de Doar é utilizar a criatividade em inovadores formatos de campanhas, usando peças criadas localmente como logomarcas, filmes e conteúdos em websites. “Queremos mostrar às pessoas que elas podem se divertir enquanto doam”, ressalta. A profissional mostrou ao público diversos exemplos inovadores de campanhas, como a de uma organização na África que criou um movimento para doar bicicletas a crianças que se deslocavam grandes distâncias para chegar à escola. De 300 unidades como meta, conseguiram obter 700 bicicletas.

Timms reforça que o Dia de Doar possibilita o teste de novas ideias, utilizando também de empreendedorismo para arrecadar fundos. “Geralmente, as campanhas impõem algumas regras para que as pessoas possam colaborar. A nossa iniciativa é diferente, ela promove o empoderamento para que as doações sejam feitas da forma que as pessoas desejarem, com total liberdade”, explica. Segundo ele, o movimento que surgiu nos Estados Unidos está crescendo em todo o mundo e o Brasil é um destaque como exemplo de inovação ao criar um movimento capitaneado por várias organizações e que neste ano apresenta uma campanha inovadora com materiais de comunicação disponíveis em vários formatos no site. “Estamos felizes pelo Brasil estar entrando em uma nova etapa e que envolve organizações não governamentais, empresas e influenciadores para a divulgação da iniciativa”, diz.

No País, a campanha de comunicação tem forte apelo nas mídias sociais, com grafismo baseado em pixels, que tem grande aceitação entre os millenials. A campanha foi criada pela agência Umbigo do Mundo, de Marina Pechlivanis.

A cerimônia de lançamento também será realizada no dia 7 de outubro, desta vez no Instituto Ronald McDonald, no Rio de Janeiro.

CDI Comunicação


0 comentários:

Postar um comentário