quinta-feira, 6 de outubro de 2016

INSS começa a convocar beneficiários do auxílio-doença para perícias; Saiba o que fazer antes de ser chamado


Ninguém vai escapar do pente-fino. A perícia de revisão dos benefícios por incapacidade chegará mais cedo ou mais tarde para quem recebe aposentadoria por invalidez ou auxílio-doença há mais de dois anos.

Aqueles que ainda estão esperando a convocação devem aproveitar esse período para colocar a documentação em ordem, segundo orientação da advogada Vivian Melissa Mendes. Para a especialista, é comum os segurados que estão afastados e recebendo um benefício há muito tempo deixarem de pedir os relatórios médicos atualizados.

Mendes aconselha, portanto, que eles marquem uma consulta e façam novamente os exames. “Essa é a providência que dá para se tomar agora”, disse. Nos papéis, a advogada fala que devem constar, principalmente, a situação atual da doença e se existe a possibilidade de exercer atividade profissional.

O segurado também tem de pedir a cópia do prontuário médico, que dá detalhes como quando a doença começou e o progresso do tratamento.


Mendes conta que nas perícias regulares, se o médico do INSS sentir falta de algum detalhe, ele pode pedir uma documentação complementar que deve ser entregue em 30 dias.

Porém, nessas revisão, Francisco Cardoso, presidente da ANMP (Associação Nacional dos Médicos Peritos), ressalta que os médicos do instituto vão fazer a avaliação com a documentação entregue pelo beneficiário, sem uma segunda chance. Por isso, a importância de levar o máximo de documentos possíveis que descrevam o problema de saúde.

Cardoso diz ainda que os segurados devem fazer a atualização de seu endereço, pois a convocação chegará por carta. O prazo para marcar o exame será de cinco dias após o recebimento da correspondência. Quem não for no dia marcado terá o benefício suspenso. Segundo o presidente da associação, as perícias já começaram a ser realizadas no país.

A convocação está sendo realizada por lotes. Na primeira, 75 mil segurados com até 39 anos e auxílios-doença foram chamados. A previsão é que as cartas continuem sendo enviadas para esse primeiro grupo até 28 de outubro.

Já no segundo entraram os beneficiários entre 39 e 45 anos com auxílio. As correspondências deste grupo estão sendo enviadas desde a semana passada.

Ao todo, 530 mil beneficiários com auxílio-doença serão chamados e 1,1 milhão de aposentados por invalidez com idade inferior a 60 anos também. No estado de São Paulo, serão convocados 99.523 pessoas com auxílio e 279.651 aposentados por invalidez.

Diário de São Paulo
 


0 comentários:

Postar um comentário