segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Das 36 candidatas a prefeitas em capitais, só uma se elegeu e duas vão para o 2° turno

Para as prefeituras, foram 2.148 concorrentes do sexo feminino em todo o país. As mulheres representaram 32% dos candidatos na eleição 2016, número muito inferior à quantidade de eleitoras no país: 52%.

Nas eleições municipais deste domingo (2), 36 mulheres tentaram se eleger prefeita nas capitais brasileiras. E, assim como em 2012, apenas uma candidata venceu no 1º turno. Em Boa Vista (RR), Teresa Surita (PMDB) garantiu a reeleição com uma vitória esmagadora. Ela teve 79,45% do total de votos válidos.

Duas candidatas ainda vão disputar o 2º turno no dia 30 de outubro. Em Campo Grande (MS), Rose Modesto (PSDB) enfrenta Marquinhos Trad (PSD) na nova disputa. Já em Florianópolis (SC), Angela Amin (PP) vai disputar a prefeitura com Gean Loureiro (PMDB). Nos dois casos, as mulheres ficaram em 2º lugar e vão ter que virar o jogo.

Os números nas urnas mostram que a disparidade entre homens e mulheres nas capitais foi grande neste domingo. Entre os candidatos que foram ao segundo turno, duas são mulheres e 34 são homens. Se calcularmos pelo total de candidatos, 2,77% das mulheres se elegeram e 5,55% foram ao 2º turno. Entre os homens, 4,14% dos candidatos foram eleitos e 20,11% estão no 2º turno. Do total de 205 candidatos, 169 são homens.

Mulheres

Ganharam
Boa Vista (RR) - Teresa Surita (PDMB) - 1 candidata mulher

Foram ao 2º turno
Campo Grande (MS) - Rose Modesto (PSDB) - 2 candidatas
Santa Catarina - Florianópolis - Angela Amin (PP) - 3 candidatas

Perderam
Rio Branco (AC) - 1 candidata
Maceió (AL) - 0 Candidatas
Macapá (AP) - 2 candidatas
Manaus (AM) - 0 candidatas
Salvador (BA) - 2 candidatas
Fortaleza (CE) - 1 candidata
Vitória (ES) - 0 candidatas
Goiânia (GO) - 1 candidata
São Luís (MA) - 3 candidatos
Belo Horizonte (MG) - 2 candidatas
Cuiabá (MT) - 1 candidata
Belém (PA) - 2 candidatas
João Pessoa (PB) - 1 candidata
Curitiba (PR) - 2 candidatas
Recife (PE) - 1 candidata
Teresina (PI) - 1 candidata
Rio de Janeiro (RJ) - 3 candidatas
Natal (RN) - 1 candidata
Porto Alegre (RS) - 1 candidata
Porto Velho (RO) - 0 candidatos
São Paulo (SP) - 2 candidatas
Aracaju (SE) - 2 candidatas
Palmas (TO) - 1 candidata
*O cálculo inclui mulheres que tiveram a candidatura impugnada e estão com os votos sub judice pelo TSE.

Disparidade continua em municípios menores

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 158.445 mulheres se candidataram para cargos no Legislativo e no Executivo neste ano. Para as prefeituras, foram 2.148 concorrentes do sexo feminino em todo o país. O total de candidatas é de 32%, número muito abaixo do número de mulheres no país: 52%.

A maior participação feminina para uma vaga nas prefeituras está no Rio Grande do Norte. Lá, em oito municípios, apenas mulheres candidataram-se ao cargo de prefeito. No estado de São Paulo, são sete cidades. As outras unidades da federação com municípios nessa situação são: Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Única prefeita eleita é ex-mulher de senador e governa desde 2012

Teresa Surita, do PMDB, tem 60 anos e uma história de décadas na prefeitura de Boa Vista. Já foi eleita prefeita da cidade quatro vezes, sendo a última na eleição de 2012. Tenta a reeleição com uma coligação que reúne dez partidos. Teresa foi prefeita de Boa Vista pela primeira vez no período 1993 – 1996. É ex-mulher do senador Romero Jucá.

Atualmente, ela responde a processo por improbidade administrativa, por supostas irregularidades na contratação de uma obra no centro da capital. Teresa foi condenada pela 4ª Vara da Justiça Federal de Roraima em primeira instância e recorreu da decisão. A alegação baseia-se em decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que inocentou a prefeita. Se sua condenação for mantida, ela perde o mandato e fica inelegível por seis anos.

Saiba quem são as candidatas ao 2º turno nas capitais

Concorrente pela coligação “Juntos por Campo Grande”, Rose Modesto, vice-governadora de Mato Grosso do Sul, é a candidata do PSDB à prefeitura da capital. Seu vice é Cláudio Mendonça (PR). Em 2008, foi eleita vereadora do município e em 2012 foi reeleita. Em 2014, assumiu o cargo de vice-governadora do Mato Grosso do Sul. Há dois anos, compôs a chapa de Reinaldo Azambuja, também do PSDB, para o governo do estado. Além de vice-governadora na gestão de Azambuja, Rose foi secretária estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho.

Já Angela Amin, 62 anos, tenta voltar à prefeitura de Florianópolis, após comandar a cidade de 1997 a 2004. Natural de Indaial (SC), é casada com o ex-governador do estado e atual deputado federal Esperidião Amin. Sua carreira em cargos políticos começou em 1988, quando foi eleita vereadora de Florianópolis. Dois anos depois, assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados, depois de uma campanha bem-sucedida para se tornar deputada federal. Após oito anos como prefeita da capital catarinense, voltou à Câmara Federal em 2007. Em 2010, concorreu ao governo estadual, mas perdeu para Raimundo Colombo (DEM), que ganhou no primeiro turno, com 52,72% dos votos.

Agência Brasil


0 comentários:

Postar um comentário