sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Zé Neto apresenta o Voto Cidadão em jantar de adesão


Familiares, amigos e entusiastas da campanha do candidato Zé Neto se reuniram na noite desta terça (30), no Restaurante Tapa de Cuadril, em Boa Viagem, para ouvir as propostas do advogado que, pela primeira vez, concorre à vaga na Câmara do Recife. Na ocasião, o aplicativo Voto Cidadão, a grande vedete da campanha de Zé Neto, foi apresentado. A plataforma fornecerá informações simplificadas sobre o que é decidido na Casa José Mariano, com a opção de o cidadão influenciar no voto do futuro vereador.

Entre os presentes, anotados Jorge e Patrícia Petribu, Luciana Amorim, Marcelo e Paula Guerra, Heleno Ventura, Alexandra Monteiro, Geraldo Bandeira, Armando Peixoto e outros.

Em seu discurso, Zé Neto disse o porquê de querer ser candidato. “Sou um cidadão comum, sem parentesco político. Cansei de reclamar nas redes sociais e resolvi chegar um pouco mais perto da política para dar alguma contribuição. Todo mundo critica, mas, na hora de engajar, fica acomodado. Essa minha candidatura tem o intuito de trazer as pessoas para discutirem o que é bom para a cidade”, afirmou.

O candidato mostrou-se afiado aos dados relativos à Câmara do Recife, como os projetos que o Executivo enviou aos parlamentares para serem votados, o inchaço da máquina pública e o recorde no número de secretarias na atual gestão. “Em todas as comunidades que entrei na cidade, ou o líder comunitário ou algum parente tem cargo comissionado na PCR. Se a gente cortasse metade desses cargos, ainda seria muito”, argumentou.

Segundo Zé Neto, a sua candidatura se baseará em três pilares: lisura, seriedade e publicidade. Ele quer tornar público e de fácil acesso todos os auxílios da Câmara dos Vereadores, como combustível, alimentação e verba indenizatória. "Ninguém consegue encontrar sem complicação”, reclamou. Para a plateia, Zé Neto disse que não vai utilizar mais do que 12 vagas dos 23 cargos comissionados que hoje são disponíveis para a formação profissional de um gabinete. "Vamos contratar gente que produza. Metade dessas pessoas vai preencher essas vagas através de seleção aberta ao público”.

Ovacionado ao fim do discurso, Zé Neto convocou todos a participarem da mudança. "Existe uma bolha que diz que quem faz campanha limpa não se elege. Quem não sai comprando voto não se elege. Vamos furar essa bolha?”.

VOTO CIDADÃO - Os cidadãos já podem se cadastrar no site do Voto Cidadão e, quando Zé Neto for eleito, cada vez que tiver uma votação na Câmara dos Vereadores, a plataforma irá enviar um e-mail para todos informando a pauta do dia. Serão levadas em consideração a opinião de Zé Neto e a de um especialista na área, mas quem vai decidir o voto do futuro vereador é a maioria. “É de coragem, inédito. Na Suíça, as pessoas decidem até se a árvore da esquina deve ser podada ou não.”

Assessoria Zé Neto


0 comentários:

Postar um comentário