quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Desfile cívico-militar em Recife reúne 31 escolas no Recife


Fotos: Alyne Pinheiro


Com um sol escaldante, típico do Recife, famílias reunidas esperavam o desfile cívico-militar, que este ano, comemorou o 194° aniversário da Independência do Brasil, nessa quarta-feira (7). Aproximadamente 8 mil pessoas acompanharam o ato, que este ano trouxe para a avenida 2,6 mil estudantes, sendo 1,8 mil da rede estadual, e os demais das instituições particulares e municipais, além de entidades civis e militares.

Na avenida, 31 escolas estaduais da Região Metropolitana do Recife (RMR) e uma da Zona da Mata desfilaram. As demais participaram dos desfiles em suas cidades de origem.

A estudante Michele Pereira, de apenas 8 anos, estava ansiosa para mostrar o que sabia fazer. Participante do corpo coreográfico da Banda da Escola Estadual Desembargador José Neves Filho, localizada em Jaboatão, a menor era só alegria. “Este é o meu primeiro desfile, estou muito feliz, estou achando maravilhoso. Quando falei para minha mãe que queria participar, ela ficou muito feliz e está me acompanhando”, declara.

Já o estudante Melquezedeque Figueiredo, músico da Banda Marcial da Escola Estadual Ageu Magalhães, que fica em Casa Amarela, zona norte do Recife, participar do desfile é todo ano uma emoção. “Nos preparamos o ano inteiro para o 7 de Setembro. É um prazer poder abrilhantar esta data tão importante para todos os brasileiros”, pontua. O estudante tocou na banda da Escola Estadual Silva Jardim durante 12 anos e está há cinco na Ageu Magalhães. “Este é um dos momentos mais importantes para nossa banda: é o momento de mostrar o nosso trabalho, principalmente o empenho dos nossos estudantes”, disse o maestro José Antônio Paulo, da Banda da Escola de Referência em Ensino Médio (EREM) Deputado Oscar Carneiro Leão, localizada em Camaragibe.

Depois de passar por todas as corporações, o secretário de Educação do Estado, Fred Amancio, ressaltou a importância do ato. “Além de ser um momento de prestigiar este ato cívico do nosso Estado, também é o momento de prestigiar nossos estudantes. A junção das bandas escolares, das forças armadas e da população serve para que percebamos a questão da civilidade, da importância do nosso 7 de Setembro”, declara. Antes do desfile o governador do Estado, Paulo Câmara, acompanhado pelo general Arthur Costa Moura, comandante oficial do Exército, seguiu em carro aberto, um Lincoln 1933, para a Revista à Tropa.

“Estou à frente desse momento há mais de quarenta anos e posso dizer que a emoção é grande em ver a felicidade dos nossos estudantes, a admiração da população, e a responsabilidade que cada um traz ao entrar na avenida para mostrar o trabalho que foi feito o ano inteiro”, fala o coordenador de Bandas e Fanfarras da Secretaria de Educação, Waldenilson Cunha.

Assessoria da Secretaria Estadual de Educação de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário