sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Corpo de Domingos Montagner é liberado do IML em Aracaju

Segurança foi reforçada em frente a funerária para onde o corpo de Montagner foi levado, (Foto: Lucas Rosário/SSP)

O corpo do ator Domingos Montagner foi retirado do Instituto Médico Legal de Sergipe (IML) por volta das 8h40 desta sexta-feira (16). Ele foi encaminhado para uma funerária, para ser preparado para o transporte aéreo, mas ainda não há confirmação oficial se ele será levado para o estado de São Paulo, onde morava com a família.

Montagner morreu na tarde da quinta-feira (15) apósdesaparecer nas águas do Rio São Francisco, onde foiarrastado pela correnteza. O ator tinha 54 anos e interpretava Santo em "Velho Chico", novela da TV Globo.

O corpo dele foi levado para um laboratório, onde será preparado com um procedimento de conservação chamado tanatopraxia. A depender da situação do corpo, o preparo pode demorar cerca de três horas.

O diretor do IML, José Aparecido Cardoso, informou por volta das 3h desta madrugada que o resultado da necropsia apontou que Montagner morreu por asfixia mecânica provocada por afogamento. “Nós encontramos algumas lesões superficiais, e a causa da morte foi constatada por afogamento”, afirmou. O laudo descartou que o ator de 54 anos tenha sentido algum mal-estar antes da tragédia. Ele deixa a mulher, Luciana Lima, e três filhos.

Como foi o acidente
O ator gravou cenas da novela na parte da manhã desta quinta. Após o término da gravação, o ator almoçou e, em seguida, foi tomar um banho de rio. Durante o mergulho, não voltou à superfície. Camila Pitanga, que estava no local, avisou à produção, que iniciou imediatamente a procura pelo ator.
A atriz descreveu o acidente para a polícia. Segundo ela, os dois foram até uma pedra e mergulharam no rio. Depois, ela notou que havia muita correnteza e avisou Montagner. Eles nadaram de volta para a pedra, Camila chegou primeiro e tentou duas vezes segurar na mão do ator. Mas a correnteza o arrastou.

Segundo o delegado Antônio Francisco Filho, os atores queriam mergulhar em um local mais tranquilo. “Eles acharam que era seguro, mas na verdade era um dos mais perigosos para o banho. Esta é uma parte do rio em Canindé que não é comum ser utilizada pelos banhistas”, afirmou.

Mais de 50 pessoas do Corpo de Bombeiros, polícias Civil e Militar, Grupamento Tático Aéreo (GTA), composta por um helicóptero e um avião bimotor, além de uma equipe de mergulhadores, participaram das buscas pelo ator.

As equipes de buscas localizaram o corpo do ator, preso nas pedras, a 18 metros de profundidade e a 320 metros da margem, da prainha de Canindé de São Francisco – que fica na divisa entre Sergipe e Alagoas, onde ele foi visto pela última vez.

Do G1 SE


0 comentários:

Postar um comentário