sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Codevasf participa de “blitz” ambiental pelo Dia da Árvore em Alagoas

Fotos: Codevasf/Divulgação

Uma blitz de educação ambiental movimentou Penedo, Baixo São Francisco alagoano, no Dia da Árvore, celebrado na quarta-feira, 21 de setembro. A ação foi uma iniciativa conjunta da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) com o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL), o Instituto Federal de Alagoas (Ifal) e a Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

A blitz contou com a participação de professores e estudantes da Ufal e do Ifal e técnicos da Codevasf e do IMA/AL, que abordaram os veículos nos arredores da praça São Judas Tadeu, em Penedo, para oferecer a doação de mudas de espécies nativas da região do Vale do São Francisco, a exemplo da espécie craibeiras.

Para o estudante do Ifal Daniel Victor Feitosa, a ação foi importante para despertar a consciência ambiental da população ribeirinha. “Como futuro técnico em Meio Ambiente, vejo esta ação como importante para a educação ambiental e a conscientização da população em relação à arborização da cidade. Todos nós sabemos que Penedo é uma cidade de clima quente e que possui pouca arborização. Semear árvores ajuda bastante no desenvolvimento ambiental sustentável da cidade”, frisou.

“Esta é uma atividade simbólica para que possamos conscientizar a população sobre a necessidade de revitalizar áreas degradadas, de recompor matas ciliares e áreas de nascentes”, observou o engenheiro agrônomo Pedro Melo, chefe da Unidade Regional de Meio Ambiente da Codevasf em Alagoas. “Também queremos sensibilizar a população para o fato de que o plantio de árvores diminui a temperatura das cidades. As atividades de sensibilização são importantíssimas para que se crie a consciência de que é necessário plantar”, destacou.

Revitalização da bacia

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson Azevedo, lembrou que as ações de recomposição de áreas degradadas se constituem numa das grandes iniciativas do processo de revitalização da bacia hidrográfica do São Francisco, que ganha força nova com o lançamento pelo governo federal, em agosto deste ano, do Plano Novo Chico. 

“Esse tipo de ação deve ser responsabilidade de cada um de nós. Daí a força de projetos como a blitz de educação ambiental, que desperta a consciência ecológica na população, lembrando a todos do papel das árvores no equilíbrio ecológico”, assinala.

“O Plano Novo Chico vem com o objetivo de recuperar as sub-bacias que fazem parte da bacia hidrográfica do São Francisco”, nota Pedro Melo, engenheiro agrônomo da Codevasf. “Essa recuperação das matas ciliares e nascentes que fazem parte dessas sub-bacias são ações que já estamos desenvolvendo junto ao Centro de Recuperação de Áreas Degradadas (Crad) ligado à Ufal, que foi implantado em Alagoas com recursos repassados pela Codevasf. No município de Igreja Nova (AL), o Crad distribuiu mudas para plantio em áreas de nascentes”, informa.

Chegada da Primavera

No hemisfério sul, o dia 23 de Setembro marca a chegada da Primavera, estação onde a natureza parece recuperar toda a vida que estava adormecida pelos dias frios de inverno.

No Brasil, formalizou-se o dia 21 de Setembro como o Dia da Árvore - também chamado de Festa Anual das Árvores de acordo com o decreto 55.795/65 -, data que marca um novo ciclo para o meio ambiente e o tempo para se reforçar os apelos à conscientização de todos em favor do meio ambiente.

A data guarda relação com a cultura indígena brasileira, que tem o amor e o respeito pelas árvores como representantes maiores da imensa riqueza natural que o Brasil possui.

Cada região do país escolheu uma árvore típica como seu símbolo. A região Norte, a castanheira; a região Nordeste, a carnaúba; a Centro-Oeste, o ipê-amarelo; a Sudeste, o pau-brasil; e a Sul, o pinheiro-do-paraná, também conhecida como araucária.
Codevasf


0 comentários:

Postar um comentário