terça-feira, 6 de setembro de 2016

A importância do autoexame para detecção precoce do câncer testicular, doença que vem crescendo no país


A saúde do homem muitas vezes é tratada como tabu, principalmente quando o assunto é tumor testicular. E aqui queremos destacar a importância do autoexame, assim como nas mulheres na questão do câncer de mama. O tumor de testículo, segundo dados do INCA, corresponde a 5% do total de casos de câncer entre os homens. É facilmente curado quando detectado precocemente e apresenta baixo índice de mortalidade.

“Apesar do baixo índice, preocupa porque a maior incidência é em homens em idade produtiva - entre 15 e 50 anos. Sua incidência é de três a cinco casos para cada grupo de 100 mil indivíduos. Nessa fase, há chance de ser confundido, ou até mesmo mascarado, por doenças sexualmente transmissíveis”, explica o urologista, dr. Vicente Codagnone Neto.

Dentre os sintomas, aumento de volume, dor sem causa aparente na parte inferior do abdômen e virilha, sensação de peso no escroto, dor ou desconforto no testículo ou escroto e nódulos palpáveis.

Segundo a SBU - Sociedade Brasileira de Urologia, a incidência desse tipo de câncer apresentou aumento significativo nos últimos anos. Mas, apesar disso, a mortalidade desses pacientes tem diminuído com o avanço da medicina.

“O câncer testicular é um problema real e deve receber a devida atenção. Ainda é considerado um tabu na saúde dos homens. Assim como divulgamos massivamente a importância do autoexame nas mulheres, precisamos disseminar essa informação sobre a saúde do homem”, completa o médico.

Autoexame masculino: como fazer?

- De pé, em frente ao espelho, verifique a existência de alterações em alto relevo na pele do escroto.

- Examine cada testículo com as duas mãos. Posicione o testículo entre os dedos indicador, médio e o polegar. Revolva o testículo entre os dedos; você não deve sentir dor ao realizar o exame. Não se assuste se um dos testículos parecer ligeiramente maior que o outro, isto é normal.

- Ache o epidídimo - pequeno canal localizado atrás do testículo e que coleta e carrega o esperma. Se você se familiarizar com esta estrutura, não confundirá o epidídimo com uma massa suspeita. Os tumores malignos são frequentemente localizados lateralmente aos testículos, mas também podem ser encontrados na porção ventral.

O urologista Vicente Codagnone Neto, seguindo orientações da Sociedade Brasileira de Urologia, alerta que sempre que o paciente palpar qualquer massa que não tenha sido verificada anteriormente deve procurar imediatamente um médico. A alteração encontrada pode se tratar somente de uma infecção, porém, no caso de um tumor o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura. “Na dúvida, procure sempre um médico. A prevenção ainda é o melhor remédio”, finaliza.

Apoio Comunicação


0 comentários:

Postar um comentário