terça-feira, 16 de agosto de 2016

O Bolsa-Atleta, criado por Lula, foi um marco na história dos esportes no Brasil, afirma Humberto

Senador Humberto Costa (Foto: Assessoria)

Ao comentar algumas performances de competidores brasileiros na Olimpíada do Rio, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), ressaltou a importância do Bolsa-Atleta para os brasileiros que sempre tiveram dificuldades de receber ajuda para seus treinamentos. “O ex-presidente Lula criou esse incentivo em 2005 e definiu um marco para o esporte brasileiro. Em apenas 10 anos, os governos Lula e Dilma já destinaram mais de R$ 600 milhões para o programa”, afirmou Humberto.

O Bolsa-Atleta é o maior programa de patrocínio individual de esportistas do mundo. O público beneficiário é composto de atletas que têm a possibilidade de alto rendimento e que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade. O programa garante condições mínimas para que eles se dediquem ao treinamento e competições locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paraolímpicas.

Atletas como a medalhista de ouro Rafaela Silva, do judô, o medalhista de prata Felipe Wu, do tiro, e a nadadora Joanna Maranhão são exemplos de esportistas que recebem o Bolsa-Atleta. Atualmente, o programa é dividido em seis categorias: Atleta de Base, Estudantil, Nacional, Internacional, Olímpico/Paralímpico e Pódio. Essa última categoria foi criada, em 2012, após o Brasil ter sido escolhido para sediar os Jogos de 2016, destinando um recurso mais significativo para os atletas com chances de ganhar medalhas olímpicas.

Em 2005, ano de sua criação, o programa começou com 975 bolsas, ampliando para 6.093 bolsas concedidas em 2015, após completar uma década. Nesse período foram concedidas 43 mil bolsas para 17 mil atletas brasileiros. “Nunca se investiu tanto no esporte durante os 13 anos de gestão de Lula e Dilma. Precisamos ficar alerta para que, com esse desmonte das políticas sociais que o interino Temer tem promovido, esse tipo de programa não seja extinto”, avaliou Humberto Costa.

O valor da bolsa concedida pelo Governo Federal começa a partir de R$ 370,00 por mês para competidores estudantis e pode chegar até R$ 15 mil para aqueles atletas que tinham condições de chegar ao pódio na Olimpíada Rio-2016. O Bolsa-Atleta é um direito dos esportistas que devem se inscrever no site do Ministério dos Esportes para se enquadrar, de acordo com critérios técnicos das competições que já participaram, e receber sua ajuda mensalmente.

Assessoria de Imprensa Senador Humberto Costa


0 comentários:

Postar um comentário