segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Com gritos de Marta e Gabriel Jesus vaiado, Brasil dá vexame e empata com Iraque


"Olê, olê, olá, Marta, Marta!", cantaram os torcedores na noite deste domingo, no Mané Garrincha, em Brasília.
Definitivamente, o ensaio foi um e a prática, outra. A seleção olímpica que se mostrava como redentora do futebol brasileiro pós-7 a 1, berço de novas ideias e reunindo uma de suas melhores safras nos últimos anos não saiu ainda do papel e ficou novamente no empate em 0 a 0, dessa vez com o Iraque, em sua caça à medalha de ouro.

Revoltada com o que via em campo, a torcida decidiu protestar e cantar pelo nome de Marta, principal destaque da equipe feminina, que carrega 100% de aproveitamento na competição.

Em nova atuação ruim, Gabriel Jesus destoava dos demais e acabou sendo substituído para a entrada de Rafinha, do Barcelona, Cabisbaixo, o atacante do Palmeiras deixou o campo sob forte vaia.

A torcida se virou de vez contra o Brasil e passou a vibrar com as chegadas do Iraque. Para piorar, passou ainda a vaiar cada toque na bola de Renato Augusto. Momento tenso.

BRASIL: Weverton; Zeca, Rodrigo Caio, Marquinhos e Douglas Santos (William); Thiago Maia, Renato Augusto e Felipe Anderson (Luan); Neymar, Gabriel Jesus (Rafinha) e Gabigol. Técnico: Rogério Micale

Uol


0 comentários:

Postar um comentário