quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Acusados de matar promotor de Itaíba serão julgados até novembro

Thiago Soares foi assassinado em outubro de 2013

O julgamento de quatro dos cinco acusados pelo assassinato do promotor de Justiça de Itaíba, Thiago Faria Soares, deve ocorrer até novembro. O caso está na fase de escolha das testemunhas de defesa, conforme a Justiça Federal em Pernambuco, que confirma o júri popular para ainda este ano, mas sem previsão de data. O processo está na 36ª Vara Federal e é presidido pela juíza Amanda Torres de Lucena. O promotor, na época com 36 anos, foi morto a tiros dentro do carro em outubro de 2013, quando passava pela PE-300 rumo a Águas Belas, no Agreste.

A decisão de levar o caso a júri popular foi tomada em abril do ano passado. Advogados de parte dos réus acionaram o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), que, em dezembro, negou o recurso. Será julgado o fazendeiro José Maria Pedro Rosendo Barbosa, denunciado como mandante do crime, além de José Maria Domingos Cavalcante, Adeildo Ferreira dos Santos e José Marisvaldo Vitor da Silva. Antônio Cavalcante Filho, quinto denunciado pelo Ministério Público Federal pela participação no crime, segue foragido e será julgado em sessão separada assim que for capturado.


As investigações, feitas pela Polícia Federal, concluíram que o crime foi motivado por um disputa de terras entre José Maria Rosendo e a noiva do promotor, Mysheva Martins. O filho do acusado, o advogado Leandro Ubirajara, está confiante na inocência do pai. “Acreditamos nele”.

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário