sábado, 23 de julho de 2016

Remanso: Vereador Doutor faz opção por Marcos e agita cenário político

O Presidente da Câmara de Vereadores de Remanso, cidade a 712 quilômetros de Salvador, termina a semana com o cenário político em efervescência.

Na manhã desta sexta-feira (22/07), o Presidente da Câmara de Vereadores, José Ailton Rodrigues da Silva (Doutor – PTC), que já tem três mandatos consecutivos e foi eleito em 2012 com 1.200 votos, liderança em dezenas de povoados do município, que é predominantemente rural, fez pública a sua opção pela pré-candidatura de Marcos Palmeira (PC do B) que tem como vice o Professor Flávio da UNIFAN.

Fiel ao seu estilo, o Vereador Doutor preparou uma festa que reuniu mais de quinhentas pessoas vindas dos diversos recantos do município, e fez um discurso declaração que empolgou o plenário lotado da Câmara de Vereadores: “Sei que me elejo, mas para mim o importante é eleger Marcos Palmeira. Chega de tanto descaso, chega de cuidar de poucos, chega de prefeitura para o mesmo grupo”.

Em plena manhã de sexta-feira, “para mostrar que quem está aqui veio para atender meu pedido”, com a Câmara e as ruas adjacentes lotadas de gente do interior, Doutor deu um recado, quase uma sentença final para o adversário de Marcos Palmeira” “Vamos ganhar no interior todo e levar respeito às pessoas do campo. Vamos fazer diferente e quero garantir, porque vocês me conhecem, que vou cobrar do Dr. Marcos trabalho e mais trabalho”.

Um dos mais aplaudidos dos presentes à Mesa foi o ex-prefeito Renato Rosal, que juntamente com os presidentes dos partidos PV, presidente do PC do B, PPS, participaram do ato de apoio e aliança entre o PC do B e o PTC. Estavam presentes pré-candidatos a vereador, o Vereador Humberto e presidentes de associações.

Para Marcos Palmeira “Doutor é um dos vereadores que não fogem do povo, ao contrário, ele insiste, fala, senta à mesa, caminha junto, divide as preocupações das comunidades e cobra”, considerando seu apoio “um dos mais importantes nessa caminhada da pré-campanha”.

O apoio do Presidente da Câmara estilhaça a base de apoio do adversário de Marcos Palmeira e é o ápice de uma sequência de golpes políticos que vem sofrendo na última semana: problemas na Justiça e indefinição sobre se é ou não candidato; falta de sucesso em se desligar da imagem do atual prefeito, que pelo visto, será seu último aliado e o envio de diversas representações à Justiça Eleitoral local por estar utilizando as redes sociais em campanha antecipada e pagando para impulsionar curtidas no Facebook.

As ruas da cidade refletem esta agitação. Em Remanso a campanha está a pleno vapor, tocada pelo desespero de quem não quer deixar o poder que detém há 12 anos ininterruptos, mas, para Clementino as coisas não andam boas.

Ascom PC do B Remanso/BA


0 comentários:

Postar um comentário