segunda-feira, 25 de julho de 2016

Explosão em festival de música deixa ao menos 12 feridos e mata o autor sírio


Um atentado que tinha como alvo um festival de música e provocada por um refugiado sírio que morreu após ter detonado o explosivo deixou 12 pessoas feridas na noie deste domingo em frente a um restaurante central de Ansbach, na Baviera (sul da Alemanha).

O homem, de 27 anos, que teve seu pedido de asilo negado há um ano, tinha a intenção de impedir a realização de um festival de música pop com um público de mais de 2.500 pessoas, declarou o ministro bávaro Joachim Herrmann, citado pela imprensa alemã. Segundo a imprensa local, o autor já teria sido internado em uma clínica psiquiátrica.

Uma porta-voz policial informou que 12 pessoas foram feridas com a explosão, três delas em estado grave. O ataque acontece em um momento de grande tensão na Alemanha, depois de uma série de tragédias, entre elas a morte de nove pessoas causada por um atirador alemão de origem iraniana na noite de sexta-feira em Munique.

"Trata-se de uma explosão provocada de maneira voluntaria", declarou o porta-voz do ministério do Interior da Baviera, Michael Siefener. De acordo com o ministro do Interior, a hipótese de atentado não está descartada.

A explosão aconteceu às 22h00 do horário local (20h00 GMT, 17h00 horário de Brasília) em frente ao restaurante, não muito longe do lugar onde aconteceria um festival de música ao ar livre para 2.500 espectadores. O evento foi cancelado.

Testemunhas relatam uma ou duas explosões. Todo o local foi ocupado por socorristas, e a polícia bloqueia os acessos. O ministro bávaro do Interior, Joachim Herrmann, deve chegar ao local no decorrer da noite.

Esta é a terceira vez em uma semana que o Estado regional da Baviera vive um drama. Na noite de sexta-feira um jovem de 18 anos com transtornos psiquiátricos e obcecado por massacres matou a tiros nove pessoas em Munique.

Na última segunda-feira, um solicitante de asilo que disse ser afegão feriu cinco pessoas com um machado em um trem regional em Wurtzburgo, ato reivindicado em nome do grupo Estado Islâmico.

Não muito distante da Baviera, em Reutlingen, um sírio de 21 anos solicitante de asilo matou neste domingo com um facão uma mulher polonesa após uma discussão, no que parece ter sido, segundo suspeitam as autoridades, um ataque passional.

A cidade de Reutlingen, de 100.000 habitantes, fica perto de Stuttgart (sudoeste), no estado de Baden-Wurtemberg.

Correio Braziliense


0 comentários:

Postar um comentário