quarta-feira, 20 de julho de 2016

Diego é apresentado no Flamengo com muita festa


Recebido com festa pela torcida do Flamengo nesta quarta-feira assim que chegou no Rio de Janeiro, o meia Diego está bastante confiante de que corresponderá dentro de campo toda a confiança que a torcida tem depositado nele."Não há dúvida que tenho algo a somar ao Flamengo", declarou Diego ao ser apresentado no clube. "Foram 12 anos na Europa. Para se manter lá e jogar em grandes clubes, algo bom você tem de fazer e muita coisa se aprende também. Esse amadurecimento ajuda a estar preparado para novos desafios. Então acho que posso ser importante, me sinto preparado para esse novo desafio e vou procurar deixar à disposição da equipe toda a qualidade que tenho."

Mas ainda não há uma previsão para quando isso vai acontecer. Por mais que se sinta ansioso para fazer primeiro jogo pela nova equipe, o meia de 31 anos admite que não pode deixar a "emoção passar à frente da razão". Apesar de ter se cuidado com treinos individuais nos últimos meses para manter a forma, a falta de ritmo de jogo ainda é um obstáculo que precisa ser superado.

"Isso só vem com os treinos com outros jogadores. É disso o que preciso. Não consigo dizer depois de quantos dias estarei pronto para estrear. O maior interessado nisso sou eu, não vejo a hora de vestir a camisa, mas tenho de estar 100% preparado. Vamos confirmar a minha programação, ainda tenho que voltar para a Turquia, cancelar contratos de luz, condomínio, enfim. Depois volto em definitivo para o Rio."

O nome, o histórico que construiu nos últimos anos, o status de "grande contratação" e a recepção da torcida do Flamengo, que lotou o aeroporto nesta quinta para recepcioná-lo, levam uma grande responsabilidade a Diego. É algo que ele está completamente ciente de que acontecerá.

"Estou pronto para a cobrança. Não será a primeira situação assim na minha vida, de pressão e grandeza. Mas claro que esse desafio é especial. Esse clube é especial, essa nação também. Mas estou preparado. Não tinha um momento melhor na minha carreira para isso acontecer. Vou encarar da melhor maneira possível e confio muito que vai dar tudo certo", declarou.

Seleção brasileira

"É sempre objetivo, ainda mais quando você já passou por ela e ganhou títulos, mas acho que não é o momento de falar sobre isso. Meu momento é o de pensar só no Flamengo. Tenho condição de voltar, participei de momentos especiais na seleção, mas voltar seria consequência de bom futebol apresentado no Flamengo. Estou 100% focado em estar bem para fazer minha estreia e ir dando passo a passo. Acredito que coisas muito boas vão acontecer, então preciso pegar firme para colher os frutos lá na frente."

Contatos com o Flamengo em outras oportunidades

"Nas outras vezes, o clube ao qual eu pertencia nunca esteve disposto a fazer a contratação se concretizar. Desta vez tudo aconteceu de forma mais natural, apesar do esforço grande da minha parte e do Flamengo também."

O que mudou neste tempo na Europa

"Muita coisa. Hoje tenho 31 anos, passei por cinco países diferentes, sou casado, pai, enfim. Mas a essência permanece. Eu evolui, ainda tenho o que evoluir. Mas em temos de disciplina tática, por exemplo, experiência, essas coisas vêm com o tempo. Essas coisas aconteceram comigo, então me sinto bem preparado. voltar para um clube da grandeza do Flamengo é a melhor coisa que poderia acontecer na minha vida, era tudo o que preciso. É uma parceria que tem tudo para dar certo."

Expectativa no Flamengo

"Eu fiquei encantado com tudo. Em alguns momentos fiquei um pouco preocupado também porque a galera caiu. Sobre terem roubado carteira, inventaram isso. Foi maravilhoso o calor humano. Fiquei surpreso de maneira positiva. Foi a melhor primeira impressão possível".

Informações que tinha sobre o Flamengo

"As informações correm rápido no futebol. Aquelas que chegaram até mim sobre o Flamengo são positivas. Clube com organização excelente, com objetivo traçado. Conversei com amigos que tenho no time hoje e me disseram que as coisas estão certas e que há apoio para jogador pensar só em jogar e em vencer.

Então as informações são as melhores. Sobre meu nível técnico, é o de sempre. É muito bom. Agora é casar o momento físico. Tecnicamente vocês me conhecem. Me sinto seguro com relação a isso. Agora o momento é de trabalhar, conhecer os companheiros, o treinador, esquema tático e todos os detalhes para ajudar o time."

Golpe militar na Turquia

"Não influenciou na minha escolha. Vivi anos maravilhosos lá, só tenho a agradecer o povo turco. É o tipo de problema que todos países estão sujeitos a passar. A única coisa que isso me influenciou foi minha ida até lá. Deveria ter ido e ainda não fui. Então torço para que as coisas se acalmem logo."

Contato com Robinho:

"A conversa foi boa. Ele é muito divertido, como sempre. Tiveram algumas gozações, mas é um grande amigo que tenho no futebol. Temos contato constante. Não será a primeira vez que vamos nos enfrentar. Já aconteceu na Europa. Mas é sempre especial."

Fonte: ESPN


0 comentários:

Postar um comentário