quarta-feira, 20 de julho de 2016

Decisão de possível paralisação dos policiais civis de Pernambuco é adiada

Policiais decidem adiar deliberação sobre paralisação

A decisão sobre uma possível paralisação dos policiais civis de Pernambuco foi adiada. Por falta de quórum, a assembleia desta terça-feira (19) que iria decidir sobre a possibilidade vota apenas a data de uma nova assembleia, agendada para o dia 2 de agosto, às 9h, na sede do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), em Santo Amaro, área central do Recife.

A expectativa do Sinpol era ter reunido pelo menos mil policiais na assembleia desta terça. Mas, de acordo com a entidade, caravanas dos profissionais do Interior não conseguiram chegar ao Recife e a categoria foi desmobilizada por conta das chuvas que caíram na Capital.

O Sinpol questiona a falta de diálogo com o Governo do Estado sobre a valorização da categoria e ainda a melhoria das condições de trabalho. Outro problema apontado pelo presidente do Sinpol é a falta de efetivo. De acordo com dados do sindicato, o déficit é de mais de 5 mil profissionais.
“O sindicato continua firme na luta e a categoria já mostra mobilização. Apesar de todo esse temporal que caiu na região metropolitana hoje compareceram mais de 350 policiais, que decidiram adiar a paralisação e fazer uma nova assembleia. Na oportunidade o sindicato vai decidir sobre o caráter das paralisações, que podem ser de 24, 48 ou 72 horas”, declarou, Áureo Cisneiros.

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário