quarta-feira, 20 de julho de 2016

Adepol oferece recompensa de R$ 30 mil a quem der pistas sobre assassinato de delegado em SE

Delegado Ademir Melo foi assassinado na segunda-feira (Foto: Divulgação/SSP)

O presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe (Adepol), Paulo Márcio, informou no final da manhã desta terça-feira (19), que uma recompensa será ofertada a quem apresentar informações sobre a autoria do assassinato do delegado Ademir Melo ocorrido na noite desta segunda-feira (18), em Aracaju.

Segundo o presidente da Adepol, o valor da recompensa é de R$ 30 mil e será ofertado pela associação para quem repassar informações relevantes sobre o caso.

Ainda segundo ele, será formulado um convênio para que a denúncia possa ser repassada através do 181, onde uma equipe irá analisar as informações.

Investigação

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informou nesta terça-feira (19) que ainda não tem pistas de quem é o homem que atirou três vezes e matou o delegado Ademir da Silva Melo Júnior em uma suposta tentativa de assalto. Apesar disso, nada foi roubado da vítima.

Na entrevista coletiva, a SSP disse que analisa todas as linhas de investigação e não vai descartar nenhuma possibilidade ligada ao crime. A secretaria admitiu que os profissionais da segurança estão vulneráveis à violência como qualquer cidadão e destacou que não vai medir esforços para descobrir o aconteceu.

Imagens de câmeras de segurança de casas e condomínios da região foram recolhidas para ajudar na identificação do criminoso que agiu em local de intenso fluxo de pessoas e veículos, por volta das 18h30, em um bairro residencial da capital sergipana.

As investigações estão sendo coordenadas pelo diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Jonathan de Oliveira Evangelista e pelo diretor do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), João Eloy.

Entenda o caso
O delegado Ademir da Silva Melo Júnior foi assassinado na noite de segunda-feira (18) quando passeava com o cachorro na calçada do condomínio onde morava no Bairro Luzia. O criminoso estava em uma moto e atirou três vezes contra ele em uma suposta tentativa de assalto, mas nada foi roubado. A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) e a Polícia Civil divulgaram nota oficial lamentando a morte.

“Servidor do Estado desde 2006, quando ingressou na Polícia Civil por meio de Concurso Público, Ademir Melo sempre desempenhou suas atividades de forma coerente, ética e primando pela legalidade. Como delegado, exerceu suas funções como titular de diversas unidades na capital e no interior e atualmente trabalhava na Delegacia Regional de Estância, no combate à criminalidade da Região Sul de Sergipe. A SSP não medirá esforços para alcançar os responsáveis pelo crime e, de imediato, iniciou os trabalhos para tal”, diz a nota.

A Associação dos Delegados de Polícia Civil de Sergipe (Adepol) também emitiu uma nota de pesar. “Ademir da Silva Melo Júnior, profissional do mais alto gabarito e referência para todos os colegas. No ensejo, a entidade renova sua confiança na Polícia Civil sergipana, certa de que o empenho e competência de seus profissionais serão decisivos para a rápida elucidação do delito e justa responsabilização dos eventuais envolvidos”.

G1 SE


0 comentários:

Postar um comentário