terça-feira, 26 de julho de 2016

A pedido de Humberto, Taiwan doa verba para combater microcefalia em PE

A meta, segundo o senador, é ampliar oferta da assistência em reabilitação para crianças acompanhadas pelo Imip, referência no atendimento materno-infantil e à população carente (Foto: Alessandro Dantas)

Após tratativas com o Governo de Taiwan, o líder PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), conseguiu a doação de R$ 114 mil para um projeto médico-clínico-terapêutico realizado pelo Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Filgueira (Imip) com crianças pernambucanas acometidas por microcefalia causada pelo vírus zika.

A doação do Governo de Taiwan já foi efetivada ao Imip e será usado para ampliar e oferecer uma assistência de qualidade, em reabilitação, para crianças com microcefalia nascidas em Pernambuco. Serão disponibilizados equipamentos e materiais de estimulação precoce nas áreas de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoterapia e psicologia.

“Diante do enfrentamento de uma grave crise financeira do sistema de saúde pública nacional, estadual e municipal, vem em ótima hora esse subsídio financeiro do Governo de Taiwan, que possibilita a ampliação e melhoria do programa de estimulação precoce para crianças com microcefalia”, avalia Humberto.

Ele explica que a meta é ampliar a oferta da assistência em reabilitação para crianças acompanhadas pelo Imip, referência no atendimento materno-infantil e à população carente.

O foco do projeto está na faixa etária entre zero e três anos, na prevenção de agravos à saúde mediante orientação aos pais quanto à estimulação motora, cognitiva e sensorial e à participação nas atividades de vida diária, produtiva e de lazer.

O senador ressalta que, com base nos dados epidemiológicos atuais do Imip, estima-se incluir no programa de estimulação precoce do centro de reabilitação aproximadamente 200 novas crianças com microcefalia que receberão acompanhamento integrado do seu desenvolvimento, com consultas semanais nas diversas especialidades durante 12 meses – até agosto de 2017.

Para Humberto, a aquisição de materiais para intervenções terapêuticas e a entrega de um kit de estimulação domiciliar possibilitará o melhor desenvolvimento possível, minimizando sequelas e trazendo benefícios nas aquisições motoras, de linguagem, cognição e socialização. “Isso contribui, inclusive, na estruturação do vínculo mãe e bebê e na compreensão e no acolhimento familiar dessas crianças”, afirma.

Os recursos serão administrados pelo Imip, que se propôs a aplicar o montante nos materiais e equipamentos sugeridos. Na lista, estão brinquedos para terapia, sonoros e de contraste, som portátil, notebook, oxímetro pediátrico, material aquático, entre outros.

No pedido que fez ao Governo de Taiwan, o senador ressaltou que a microcefalia, admitida como uma má formação do cérebro provinda de um desenvolvimento inadequado, dependendo da etiologia, associa-se ao comprometimento de estruturas cerebrais importantes, na maior parte dos casos, havendo alterações moto-cognitivas, variantes em relação ao grau do comprometimento cerebral.

Ele contou que os casos verificados em Pernambuco obedecem, em geral, a essa etiologia típica de sequela motora e cognitiva que compromete o desenvolvimento psicomotor e sensitivo.

Nesse sentido, registrou que o Imip já realiza um importante papel na pesquisa e no atendimento de crianças com microcefalia. Para aperfeiçoar essas atividades, o instituto propôs o projeto de forma a ampliar a assistência, visando ao tratamento médico, clínico e fisioterapêutico em pequenos pernambucanos.

Assessoria de Imprensa Senador Humberto Costa


0 comentários:

Postar um comentário